Para dar continuidade ao desenvolvimento do Plano Socioeconômico feito pelo Fórum Multiplic e a Consultoria J. Quintino, uma nova etapa se conclui: a criação da Visão de Futuro.

A Visão de Futuro é, como o nome diz, um objetivo a ser traçado para a construção de um futuro. No caso de Osvaldo cruz, está Visão busca definir a partir de diretrizes, como a cidade quer estar em um período definido, ou seja, um marco de tempo.

Para criar esse importante passo na construção do Plano Socioeconômico, o Fórum se embasou em diferentes fontes de informações. Foram realizadas algumas entregas ao decorrer do ano para que fosse possível chegar ao ponto crucial que é a definição da Visão de Futuro.

Para isso foi feito um levantamento de dados econômicos que trouxe uma leitura completa da atual situação de como está Osvaldo Cruz. Além disso foram feitas entrevistas com 420 munícipes e 30 líderes para colher expectativas de melhorias em relação a cidade.

Com essa base, análise destes dados e as expectativas dos munícipes em mãos criou-se então as diretrizes que servirão para atribuir os elementos que garantirão que a visão seja considerada atingida.

Essas diretrizes são chamadas de capitais, sendo eles: 1) Sociodemográficos; 2) Econômicas; 3) Infraestrutura, aparelhos públicos e mobilidade urbana; 4) Educação, saúde, segurança, entretenimento e lazer; 5) Institucional e imagem pública. Dentre essas, são consideradas questões como desenvolvimento de qualidade de vida, do município, qualidade do ambiente, criação de empregos e distribuição de riquezas.

Cada uma delas possuem variáveis como as citadas acima nas quais terão maior foco direcionado para que alcancem os objetivos. Essas serão desenvolvidas no tempo determinado. Neste caso, a Visão de Futuro de Osvaldo delimita um tempo de 10 anos. Até 2030 a cidade buscará desenvolver suas diretrizes.

A Visão de Futuro foi construída a partir de reuniões que aconteceram nos dias 29 de outubro, 05, 12 e 20 de novembro, contando com a participação dos coordenadores do Multiplic, Conselho Estratégico, Conselho Técnico e alguns membros das Câmaras Técnicas. Com início sempre as 18h30 e término as 23h, os envolvidos, voluntariamente, discutiram e debateram a fim de encontrar os melhores caminhos para tornar Osvaldo Cruz uma cidade desenvolvida economicamente e socialmente.

Para Edilson Zanetti, coordenador do Fórum Multiplic, a construção da Visão de Futuro é importante para traçar objetivos e metas. “Hoje você não consegue fazer nada se não tiver objetivos. É importante mensurar se a gente quer crescer população, quer crescer nível salarial, posição social e financeira. Queremos ver daqui 10 anos como estará Osvaldo Cruz, quais serão as melhorias e os impactos. Acredito que o Plano Socioeconômico será essencial para o desenvolvimento e envolvimento da população e do município”, finaliza.

Leonardo Quintino, consultor responsável pelo Plano Socioeconômico, faz sua consideração a respeito da Visão de Futuro para Osvaldo Cruz “É fundamental considerar que a Visão deve expressar tanto a aspiração como a inspiração da sociedade. Ou seja, a aspiração a tornar-se algo, a cumprir um destino; e a inspiração, porque este “algo” deve valer a pena necessária para ser concretizado”.

O Multiplic vem trabalhando constantemente e fielmente para que o Plano Socioeconômico venha a beneficiar toda a cidade.